A ATUAÇÃO ESTRATÉGICA DO PROFISSIONAL DE MEDIA TRAINING NA PERSPECTIVA DA TEORIA DOS STAKEHOLDERS: O EMPREGO DO MÉTODO FALSEACIONISTA DE POPPER

Roberto Bazanini, Priscilla De Almeida Sanchez, Joanilson Rodrigues Da Silva, Bruno Dos Santos

Resumo


Resumo

O artigo apresenta uma exposição crítica do emprego do método do falseacionismo aplicado à atuação do profissional de Media Training junto aos demais stakeholders da organização. Em nossa contemporaneidade, o avanço da tecnologia dos meios de comunicação e, particularmente, as mídias sociais alteraram profundamente as práticas comunicativas tradicionais das organizações, surgindo a necessidade de preparar suas lideranças para o relacionamento cotidiano com os diferentes stakeholders, dentre os quais a imprensa passou a ter papel relevante. Por meio de pesquisa exploratória, de natureza qualitativa, com base nos pressupostos do método denominado por Karl Popper de falseacionismo, o objetivo da pesquisa está em identificar as novas formas de comunicação propostas pelos Media Training para o estabelecimento de uma comunicação eficaz junto aos demais stakeholders.  Contrariamente à ideia de que as ciências sociais se tornam relevantes quanto mais seus conceitos possam ser estendidos ao maior número de situações possíveis, visão essa, que constitui a concepção tradicional de ciência baseada no empirismo clássico e no indutivismo, o pensamento de Popper concebe que a falsificação passa a ser o procedimento de prova das teorias científicas ao enfatizar que não podemos saber se estamos certos, mas podemos saber quando estamos errados e, nesse sentido, os procedimentos indutivistas conduzem a erros conceituais.  Propõe, ainda,  explicar através de uma epistemologia não-indutivista o progresso do conhecimento, visto que, a ciência em seu estado atual é sempre provisória e, assim, suas teorias podem ser continuamente substituídas por outras mais pertinentes. Os resultados da pesquisa na perspectiva do referencial teórico do Salience Model não concebem ser relevante a atuação do profissional de Media Training junto às práticas de comunicação estratégica da indústria de frango halal em virtude das especificidades culturais presentes no negócio, tais como a inexistência de um veículo de comunicação com atributos de poder e legitimidade.  A pesquisa busca apresentar subsídios para um melhor entendimento dos impactos das atividades dos profissionais de Media Training referente às competências necessárias que o executivo deve desenvolver em relação às forças do ambiente na busca de vantagem competitiva. A contribuição da pesquisa aponta que, contrariamente à confirmação das hipóteses propostas nos trabalhos publicados sobre a relevância da atuação do Media Training na comunicação empresarial nos mais diferentes setores de atividade, o presente estudo, com base na metodologia de Popper conclui que a atuação do profissional de Media Training pode ser concebida como importante, mas não imprescindível, confirmado na indústria de frango halal, por se constituir caso ilustrativo no qual, as hipóteses generalistas podem ser falsificáveis em ambientes culturais específicos.

Palavras-chave: Media Training, Stakeholder, Cultura das organizações, Falseacionismo.

 


Palavras-chave


Media Training, Stakeholder, Cultura das organizações, Falseacionismo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15600/rau.v16i2.853

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Journal of Directors of Unimep. ISSN 1679-5350. Electronic publication linked to the Professional Program Master's and Doctorate in Business Administration, Methodist University of Piracicaba

Diario de Administración de Unimep. ISSN 1.679-5.350. Publicación electrónica vinculada a la del Programa de Maestría y Doctorado Profesional en Administración de Empresas, Universidad Metodista de Piracicaba.

Revista de Administração da Unimep. ISSN 1679-5350. Publicação eletrônica vinculada ao Programa de Mestrado Profissional e Doutorado em Administração da Universidade Metodista de Piracicaba.