Percepção do Consumidor sobre os Mecanismos de Qualidade e Segurança em Alimentos. DOI: 10.15600/1679-5350/rau.v1n1p57-80

Eduardo Eugênio Spers, Decio Zylbersztajn, Sergio Lazzarini

Resumo


Os mecanismos formais e informais usualmente são analisados separadamente na literatura sobre regulação e marketing. Surgem visões conflitantes como a reputação sendo substituída pela necessidade de regulamentação e outra em que a regulamentação é complementada pela reputação. O objetivo geral deste trabalho foi analisar a relação de complementaridade ou substituição entre os mecanismos relacionados à segurança do alimento no segmento de carne bovina. A pesquisa foi conduzida com 591 consumidores no município de Piracicaba que ordenaram nove produtos hipotéticos em termos da sua preferência por aqueles que lhe proporcionam uma maior ou menor percepção de segurança e qualidade. Os resultados deste estudo demonstram que a utilização dos mecanismos formais e informais, concomitantemente, eleva a percepção do consumidor em relação à qualidade do produto consumido, principalmente em intensidades mais baixas destes mecanismos.

Palavras-chave


comportamento do consumidor, estratégia pública e privada, regulação da qualidade, alimentos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15600/rau.v1i1.124

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Journal of Directors of Unimep. ISSN 1679-5350. Electronic publication linked to the Professional Program Master's and Doctorate in Business Administration, Methodist University of Piracicaba

Diario de Administración de Unimep. ISSN 1.679-5.350. Publicación electrónica vinculada a la del Programa de Maestría y Doctorado Profesional en Administración de Empresas, Universidad Metodista de Piracicaba.

Revista de Administração da Unimep. ISSN 1679-5350. Publicação eletrônica vinculada ao Programa de Mestrado Profissional e Doutorado em Administração da Universidade Metodista de Piracicaba.