Uma Revisão Conceitual dos Elementos Formadores de uma Arquitetura para Redes entre Empresas

Fábio Müller Guerrini, Roberta Fernandes de Oliveira, Adalberto Galliani Marelli

Resumo


A produção em massa é atrasada e começa a ser substituída pela especialização flexível, marcada pela variedade de produtos em pequena escala. Essa mudança é conseqüência de novas tecnologias e do conhecimento nos processos industriais. A formação de redes de cooperação entre pequenas e médias empresas (mais dinâmicas) fornece uma base industrial para as grandes empresas, atuando como fornecedoras com flexibilidade e capacidade de se adaptar às flutuações de mercado. Nesse sentido, busca-se a identificação dos requisitos para a proposição de uma Arquitetura Organizacional que permita uma visão holística das dimensões e critérios competitivos para auxiliar no processo de formação e gerência de redes de cooperação entre empresas de pequeno e médio porte, levando-se em consideração os níveis econômico/setorial, interorganizacional, de produção e informação, nos quais estão inseridas.

Palavras-chave


redes de empresas, redes de cooperação, arquitetura organizacional

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15600/rau.v3i2.172

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Journal of Directors of Unimep. ISSN 1679-5350. Electronic publication linked to the Professional Program Master's and Doctorate in Business Administration, Methodist University of Piracicaba

Diario de Administración de Unimep. ISSN 1.679-5.350. Publicación electrónica vinculada a la del Programa de Maestría y Doctorado Profesional en Administración de Empresas, Universidad Metodista de Piracicaba.

Revista de Administração da Unimep. ISSN 1679-5350. Publicação eletrônica vinculada ao Programa de Mestrado Profissional e Doutorado em Administração da Universidade Metodista de Piracicaba.