Composição do Conselho de Administração no Setor de Energia Elétrica do Brasil. DOI: 10.15600/1679-5350/rau.v11n1p156-180

Renata Silva de Almeida, Marcelo Cabus Klotzle, Antonio Carlos Figueiredo Pinto

Resumo


O objetivo deste artigo foi avaliar, no setor de energia elétrica, se a composição dos conselhos como tamanho, presença feminina, proporção de conselheiros independentes e diferentes indivíduos nos cargos de diretor executivo e presidente do conselho afetam o valor e o desempenho das empresas. Com uma amostra de 38 companhias do setor no período de 2005 a 2010, os resultados das regressões em painel apontam que o tamanho do conselho de administração mostrou-se positivamente relacionado a valor e desempenho com a presença de uma faixa ótima de conselheiros. A independência do conselho também apresentou relação positiva com valor e desempenho. No entanto, não houve significância estatística para a variável de valor. A porcentagem de mulheres no conselho não apresentou relação positiva com desempenho e a presença de pessoas distintas nos cargos de diretor executivo e presidente do conselho de administração apresentou resultados contraditórios em relação a valor e desempenho.

Palavras-chave


Governança Corporativa; Energia Elétrica; Conselho de Administração; Valor; Desempenho

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15600/rau.v11i1.509

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Journal of Directors of Unimep. ISSN 1679-5350. Electronic publication linked to the Professional Program Master's and Doctorate in Business Administration, Methodist University of Piracicaba

Diario de Administración de Unimep. ISSN 1.679-5.350. Publicación electrónica vinculada a la del Programa de Maestría y Doctorado Profesional en Administración de Empresas, Universidad Metodista de Piracicaba.

Revista de Administração da Unimep. ISSN 1679-5350. Publicação eletrônica vinculada ao Programa de Mestrado Profissional e Doutorado em Administração da Universidade Metodista de Piracicaba.