ESTUDO BIBLIOMÉTRICO SOBRE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT: UMA ABORDAGEM EXPLORATÓRIA EM PERIÓDICOS BRASILEIROS

Donizeti Leandro de Souza, Daniel Leite Mesquita, Luiz Marcelo Antonialli

Resumo


Os estudos sobre gerenciamento da cadeia de suprimentos (Supply Chain Management - SCM) têm assumido uma diversidade de definições pelas múltiplas abordagens do termo no campo gerencial e científico. A problemática que se coloca, aos pesquisadores e demais interessados no assunto, é compreender a dimensão e as características dos estudos sobre SCM para avanços teóricos e metodológicos, especialmente no Brasil, em que os estudos se mostram incipientes. Neste sentido, o objetivo deste artigo é identificar as principais características dos estudos sobre SCM no Brasil, identificando os principais periódicos, pesquisadores, instituições, temáticas, correntes de estudos e metodologias predominantes, de forma a apontar novos caminhos para a condução de pesquisas futuras. O estudo partiu de uma abordagem exploratória, investigando os artigos brasileiros nas áreas de Administração, Contabilidade e Turismo sobre SCM, indexados na base de dados SPELL (Scientific Periodicals Electronic Library), por meio da bibliometria. Para tanto, o estudo se baseou em 95 artigos, publicados entre 2008 a 2013 em 40 periódicos brasileiros, sendo investigadas as teorias e metodologias utilizadas, os principais autores e instituições, além das principais abordagens de estudos e obras referenciadas. Assim, o estudo assume abordagens metodológicas qualitativas e quantitativas, buscando triangular diferentes métodos de análises. Dentre os principais resultados, notou-se que os estudos brasileiros sinalizam para uma diversidade de autores e instituições, no entanto, as pesquisas não têm sido conduzidas de forma consistente para o avanço da temática no país. Sobre os principais temas abordados, destacam-se os processos de cooperação, coordenação e alinhamento estratégico em cadeias de suprimentos, sendo os estudos relacionados às redes interorganizacionais e “Green supply chain” as correntes teóricas mais influentes. Conclui-se que os estudos brasileiros sobre SCM, indexados na base SPELL, apresentam carências metodológicas, visto que tem sido predominante o uso de abordagens exploratórias e focadas em estudos de casos. Diferente de outros estudos bibliométricos em periódicos internacionais buscou-se inovar e investigar as características das publicações apenas de periódicos brasileiros, o que poderá ser útil para os pesquisadores nacionais ao apresentar informações relevantes sobre o estado da arte dos estudos sobre SCM publicados no Brasil. No entanto, ressalta-se que tal recorte metodológico também apresenta limitações, ou vieses, ao não considerar estudos de outras áreas, como de Engenharia de Produção, além de não considerar outros periódicos nacionais não indexados a base de dados SPELL. Como sugestões para estudos futuros, surgem a necessidade de ampliar os periódicos analisados e comparar os resultados deste estudo com as características e tendências de pesquisas internacionais, de forma a apresentar informações mais concretas sobre a necessidade de avanços das pesquisas sobre SCM no Brasil. Tais compreensões podem fomentar novos estudos e contribuir para o avanço da temática no contexto brasileiro.

Palavras-chave


Gerenciamento da cadeia de suprimentos; Bibliometria; SPELL

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15600/rau.v15i1.876

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Journal of Directors of Unimep. ISSN 1679-5350. Electronic publication linked to the Professional Program Master's and Doctorate in Business Administration, Methodist University of Piracicaba

Diario de Administración de Unimep. ISSN 1.679-5.350. Publicación electrónica vinculada a la del Programa de Maestría y Doctorado Profesional en Administración de Empresas, Universidad Metodista de Piracicaba.

Revista de Administração da Unimep. ISSN 1679-5350. Publicação eletrônica vinculada ao Programa de Mestrado Profissional e Doutorado em Administração da Universidade Metodista de Piracicaba.